Sacola No Creo En Brujas

Entregas para o CEP:
Meios de envio

Imagens meramente ilustrativas. Podem haver variações no tom das cores.

 

Sobre a sacola

- Tipo de Impressão: Transfer

Materiais

- Frente, verso e fundo interno: lona 100% algodão cru sem prafina 471 gramas m2

- Laterais e fundo externo: brim

- Alça: algodão cru trançado

Medidas aproximadas

- Altura: 43 cm

- Largura: 36 cm

- Profundidade: 12 cm

- Alça: 56 cm

Sobre a estampa

“No creo en brujas pero que las hay, las hay” é a versão em espanhol de um ditado popular da Galiza, região noroeste da Espanha.

A expressão em idioma galego é “Eu non creo nas meigas mais habelas, hainas”. A “meiga”, um dos principais personagens do folclore da Galiza, é uma espécie de bruxa.

Segundo a cultura popular, meiga era uma mulher das aldeias que, por ser má ou por inveja, deixava as pessoas doentes através, por exemplo, de mau-olhado. Ao contrário das bruxas, no entanto, também existiam meigas boas, que se dedicavam a curar pessoas com remédios naturais.

A frase significa que embora não seja racional crer na existência de bruxas, ou meigas, ainda assim elas existem. A crença em meigas estava muito arraigada nas zonas rurais da Galiza.